22 de novembro de 2017

Fotógrafa Maristela Giassi retrata a vida indígena na obra “Almas do Brasil”

 

Além do exemplar, fotógrafa abre exposição com 16 telas mostrando o que viveu em cinco tribos da Grande Florianópolis e do Acre

 

 

Natural de Içara (SC), a fotógrafa Maristela Giassi retrata o índio na sua mais pura essência nas 96 páginas da obra “Almas do Brasil”, que ela lança nesta terça (21). A artista retratou aldeias da Grande Florianópolis e do Acre, formando uma exposição com 16 telas, usando a técnica “You Paint”, foto impressa em canvas com acabamento em pintura, além do livro homônimo, que descreve a vida, os hábitos e a cultura de cada tribo.

Indígenas de cinco aldeias foram fotografados, os das aldeias da Grande Florianópolis: M´Biguaçu, Aldeia do Amaral e Morro dos Cavalos, povoadas pelos Guaranis, e os das aldeias do Acre: Rio Jordão e Novo Segredo, da Etnia Kaxinawá (Huni Kuin). “A ideia inicial do livro seriam somente fotos mas com as visitas que fiz as aldeias, encantei-me e senti que as imagens precisariam ser descritas e reforçadas também com palavras pois eu tinha muito para contar daquelas pessoas sob o meu olhar. Ainda que contrariando a máxima de que “uma imagem vale mais que mil palavras,” e levada pela força dos Guaranis que transcende o tempo então me aventurei a escrever”, conta Giassi.

Dão vida a mostra o Pajé Wherá Tupã, de 108 anos, Kerexu Yxapyry, mulher de pouca fala que defende seu território e Aline, menina de 18 anos, mãe, responsável pelo ritual temazcal em sua aldeia e que também auxilia sua mãe nos rituais do sagrado feminino. “Estar com eles foi uma experiência abençoada, conhecer um pouquinho de seus valores me fez repensar muito na questão da preservação da pureza da alma humana e do sangue que é derramado nas lutas sem sentido em nosso planeta e das intermináveis batalhas diárias de nossos irmãos índios pela vida das florestas, para que todas as raças indiscriminadamente sobrevivam”, afirma a artista.

A exposição já passou por Paris (Carrousel du Louvre, em outubro/2016), Vaticano (Galeria La Pigna, em maio/2017), Portugal (Bienal de Odivelas, em maio/2017) e  São Paulo (Inn Gallery, em outubro/2017). “Enquanto escrevia o livro, por várias vezes sozinha chorei e sorri emocionada pela oportunidade e por esse presente que a vida me ofereceu. Não importa como chamemos a Deus, pois ele é uno, uma vez que, o Deus, na minha fé, que cuida de meus filhos é o mesmo Nhanderú que na crença indigena cuida dos kyringues kuery que vivem nas aldeias das florestas”, pontua a fotógrafa.

 

 

Serviço:

O quê: Exposição e lançamento do livro “Almas do Brasil”, de Maristela Giassi

Quando: 21/11 a 5/12

Horário: 13h30 às 18h

Onde: Piso térreo do Terminal Rita Maria, av. Paulo Fontes, 1101, Centro, Florianópolis

Quanto: gratuito

 

Fonte: ND Online / IAN SELL, FLORIANÓPOLIS

 

Espaço Cultural Rita Maria apresenta: Fotógrafa Maristela Giassi retrata a vida indígena na obra “Almas do Brasil”  

voltar